Boas conversas para proteger a continuidade dos negócios

Boas conversas protegem a continuidade dos negócios, mas como colocar isto em prática? O primeiro passo é entender a importância deste processo para sensibilizar a todos que estejam comprometidos com a continuidade. Vivemos na correria e a todo o momento temos que priorizar aquilo que faremos. A nossa experiência em consultoria indica que a maioria dos sócios administra seus negócios com base em um regime de urgência e não por ordem de importância. Acabam por atender aquilo que é importante quando se torna urgente, com grande prejuízo ao entendimento produtivo. Suponha que uma sociedade empresarial irá discutir as regras de saída de um sócio. Terão que discutir quanto vale a empresa, quanto valem as ações ou cotas, de que forma os sócios remanescentes terão preferência de compra, em que prazo o sócio que sai será remunerado por sua participação, entre tantos outros assuntos. Existem diferenças entre discutir os critérios para a decisão de saída antes ou depois de haver um sócio interessado em sair? As conversas tendem a ser mais produtivas antes de ter uma parte interessada em sair, por isto é importante se antecipar e estabelecer critérios que suportem uma decisão como a ilustrada.

Conteúdo restrito - faça seu acesso gratuito abaixo

AGRODISTRIBUIDOR


Ou entre informando seu melhor email

Fabio Matuoka Mizumoto é Mestre e Doutor em Administração pela FEA-USP (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo), respectivamente em 2004 e 2009. Sandwich na Olin Business School, Washington University in St. Louis em 2008. Engenheiro Agrônomo pela ESALQ-USP (Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz), em 2001.

Outras Publicações